A coerência emocional na alimentação

Publicado em 09/07/2017 às 16h54

 A comida tem múltiplas funções na nossa vida. Muitas pessoas ainda acreditam que comida é só prazer ou que se deve alimentar a ‘fome física’. A crise já começa aqui, pois gera um conflito interno, diminuindo a autoestima: ‘ eu sou fraco, não tenho força de vontade nem determinação’. Ora, não é à toa que tudo o que comemos tem reação imediata no cérebro. Às vezes, sensação de prazer. Outras vezes, para acalmar. Outras para recarregar as energias depois de um estressante dia. Comida é remédio, mas sequer sabem diferenciar as necessidades de cada momento.

Como muitas vezes, a orientação externa é para que se desvincule comida das emoções, as pessoas acabam se cobrando cada vez mais por não conseguirem ceder e alimentar apenas o corpo. 

Faça um simples teste: nos dias calmos e tranquilos ou nos dias estressantes e caóticos, faz sentido tomar o mesmo tipo de ‘remédio’? ou seja, para cada emoção, cada fase da vida, um tipo de alimentação é fundamental, liberando determinadas substâncias no cérebro.

Vemos que é mais valorizado estar em boa forma do que reconhecer as próprias emoções. É como se estar dentro dos padrões de peso pudesse esconder melhor toda a confusão que acontece ali dentro do coração ou da cabecinha, fazendo de conta que a vida não tem altos e baixos, não tem desafios nem superação.

Afinal, o que importa pra você? Quais são as suas necessidades? Você já parou pra pensar há quanto tempo tenta emagrecer, acreditando que o peso é apenas a diferença entre o valor calórico consumido e gasto?

Ainda não temos ‘aula de emoções’ entre as disciplinas na nossa formação como pessoa. Mas cabe a você sentir essa necessidade de entender quais são seus medos, frustrações, ansiedades. Saber quais são seus valores e quanto tem fugido da sua essência pra simplesmente agradar aos outros ou pertencer.

Sentimentos são variações de reações diante dos diferentes momentos da nossa vida. São termômetros para saber onde dói ou onde acaricia a alma. Somos integrados. Somos corpo, coração, mente e espírito. Não os ignore! 

Enviar comentário

voltar para blog

left show fwR bdt b03s|left tsN fwR bdt b05s|left show fwR bdt b05s|bnull|||login news c05 fwR b01 tsN c10 tsY bsd|b01 normalcase tsN c05 bsd|b01 c05 normalcase bsd|login news c05 c10|tsN normalcase c05|b01 c05 normalcase bsd|content-inner||